sábado, 20 de março de 2010

Danvers Mental Hospital e o Asilo Arkham


O Danvers State Hospital, em Massachusetts, foi um dos mais imponentes e belos centros psiquiátricos de que se tem notícia. O edifício foi erguido em uma bela colina onde no passado haviam plantações de ergot, fungo responsável por causar os delírios e alucinações nas famosas Bruxas de Salem, condenadas a morte no século XVII.

A enorme edificação em estilo gótico, serviu de inspiração a Lovecraft para a criação do Asilo Arkham localizado na fictícia cidade criada por Lovecraft. A estrutura do Arkham guardava enorme semelhança com a do Danvers, contudo Lovecraft fez uma ressalva quanto ao tamanho da instituição. Não fazia sentido Arkham possuir um asilo tão grande quanto o Danvers.

O Danvers começou a ser construído em 1874 e foi inaugurado quatro anos depois. As instalações do Hospital, originalmente possuíam dois edificios principais, alojamentos dos funcionários e quatro alas para pacientes. Com o tempo ele continuou a ser ampliado.


A planta original foi desenhada pelo arquiteto Nathaniel Jeremias Bradlee, de acordo com o plano elaborado pelo psiquiatra Thomas Kirkbride, que defendia a filosofia do "Tratamento Moral". Segundo essa linha de pensamento, a melhora das enfermidades mentais devia estar baseada em um tratamento humano aos enfermos e em seu internamento em lugares que garantissem sua integridade, proporcionando ar fresco e sol. Para seguir esse princípio, as habitações do Danvers deveriam ser amplas, iluminadas e decoradas com bom gosto. Kirkbride era da opinião que as instalações ajudavam no efeito curativo dos pacientes que assim teriam toda a a tranquilidade necessária para voltar a sociedade e reconstruir suas vidas.

O Danvers State Hospital se converteu em um modelo formidável de aplicação da filosofia de Kirkbride, mas logo essa situação mudaria drasticamente. Projetado para abrigar 600 pacientes, o Danvers passou a sofrer com a super lotação. Inúmeros pacientes, inclusive de outros estados, eram enviados para o Danvers que no auge de sua lotação teve mais de 2400 pacientes internados simultaneamente.

Com a lotação, a qualidade do tratamento caiu vertiginosamente, convertendo-se em uma tétrica prisão onde eram aplicadas terapias de choque, lobotomia, asfixia e qualquer outro método que permitisse controlar o número, cada vez maior, de pacientes que ali estavam.

A partir de 1900, o conceito de "edificio como cura" de Kirkbride foi perdendo a credibilidade, sobretudo porque se tratava de um sistema cuja manutenção resultava em grande custo. Os majestosos centros psiquiátricos de Kirkbride (mais de 300 foram construídos em todos os EUA) se transformaram em lugares úmidos, claustrofóbicos, onde os pacientes eram meramente encarcerados, e em casos extremos mau tratados.


O Danvers passou a receber uma quantidade tão variada e numerosa de pacientes que seu internamento se converteu em um grande problema. Eram misturados sob o mesmo teto, velhos senis, incapazes mentais, alcólatras, toxicômanos, criminosos dementes e indivíduos com as mais variadas enfermidades mentais. O quadro apenas começou a mudar a partir dos anos 60 com a adoção de uma nova política que visava a desinstitualização dos pacientes mentais e remoção para centros de tratamento menores. Com o passar dos anos as instalaçõe foram desativadas ou utilizadas para outras atividades como um centro de estudo de patologia.

O Hospital foi fechado oficialmente no verão de 1992 devido a cortes no sistema de saúde. O prédio foi rapidamente abandonado e se tornou uma ruína.

Em 2001 o filme de horror "Session 9" foi filmado na área, e a partir de então o local começou a atrair a atenção de curiosos que exploravam as ruínas do prédio. Desde o ano 2000, mais de 120 pessoas foram presas por invasão de propriedade nas instalações do velho hospital. Rumores sobre fantasmas naturalmente também começaram a surgir.

Em 2005 o terreno e o prédio foram vendidos para uma empresa imobiliária que deu início a demolição com a intenção de construir um condomínio com 497 apartamentos na colina onde se localizava o hospital. Em meados de 2006, várias partes do prédio já haviam sido derrubadas e as obras seguiam bem adiantadas. Mas em 7 de abril de 2007 um grande incêndio, visível em Boston (a cerca de 27 km de distância), destruiu grande parte da obra.

O Danvers é citado em três contos escritos por Lovecraft: "Pickman's Model", "Herbert West Re-Animator" e "The Shadow Over Insmouth".

Lovecraft tinha pavor crônico de hospitais e sanatórios, provavelmente decorrente da internação de seu pai em uma instituição dessa natureza. Sabe-se que sofrer de um quadro de insanidade mental hereditário era um dos maiores temores de Lovecraft.

A visão do Danvers e dos rumores sobre pacientes aglomerados deviam ser um constante pesadelo para Lovecraft.

Algumas imagens do interior do Danvers, em ruínas antes de ter início sua demolição, não é a toa a fama de mau assombrado do antigo hospital, algumas fotos são bem assustadoras:








3 comentários: