domingo, 31 de janeiro de 2016

Profecias de Baba Vanga - As Assustadoras Previsões de uma Vidente Cega


Ela já foi chamada de Nostradamus dos Balcãs pois segundo alguns, suas previsões tem 85% de acurácia. Entre muitos acontecimentos importantes, ela teria previsto o ataque terrorista da Al Qaeda às Torres Gêmeas de Nova York em 11 de setembro.

A previsão teria sido a seguinte:

"Horror, horror! Os irmãos americanos vão cair depois de serem atacados pelos pássaros de aço. Não apenas um, mas dois se chocando contra eles. E eles irão ruir. Os lobos uivarão sob um arbusto (uma alusão a Bush - o presidente americano?), pedindo vingança. Acontecerá em Setembro e para sempre será lembrado. Por causa disso, guerras serão travadas e sangue inocentes será derramado".

A previsão teria sido feita em 1989, muitos anos antes do maior ataque terrorista da história dos Estados Unidos mudar o mundo. A visão foi anotada em um caderno.

Verdade ou mentira? Outra previsão bem sucedida?

"Será uma tragédia que vai chocar  mundo. Morte na água, ondas imensas varrendo o oriente. Muitas, muitas mortes... as pessoas vão buscar lugares altos para se proteger, mas as ondas irão arrastar tudo em seu caminho. Destruição sem precedente em cidades e no interior. Será no extremo oriente, mas vai se espalhar por muitos países".

Novamente, previsto em 1992 e devidamente anotado em uma folha de caderno, a previsão parece se encaixar perfeitamente na Grande Tragédia do Tsunami que varreu a Ásia em dezembro de 2004.

Só para terminar, mais uma previsão que teria sido feita, dessa vez em 1995:

"O homem poderoso será diferente de todos os outros que já moraram no Palácio (Casa) Branco. Ele irá carregar grande esperança de mudanças após um período longo de incertezas e insatisfação. Muitos dirão que ele irá trazer mudanças e de fato ele o fará. O homem mais poderoso do mundo será negro e vai conquistar a confiança de todos ao seu redor".
Barack Obama na época nem sonhava em se tornar o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos o posto mais elevado da maior potência do mundo. No entanto, assim aconteceu.

Há outras previsões se referindo a acontecimentos igualmente importantes e incidentes menores. As previsões para o futuro próximo, acenam com tempos conturbados, guerras e muita instabilidade política. Haveria uma "Grande Guerra Islâmica" à caminho, cujas sementes já teriam sido plantadas e que brotariam ainda nesse ano de 2016, trazendo uma das maiores e mais terríveis crises do século. 

Devemos nos preocupar? Quem é essa vidente que se tornou uma personalidade famosa no seu país natal, a Bulgária?

A mulher que viria ser conhecida como Baba Vanga nasceu como Vangelia Pandeva Dimitrova em 31 de janeiro de 1911. Na noite em que ela veio ao mundo uma forte tempestade caiu sobre o país provocando mortes e destruição. No momento em que a menina nasceu, a tempestade cessou quase que imediatamente. A parteira acreditava que ela não sobreviveria pois nasceu muito frágil, entretanto, o bebê se recuperou e se tornou uma criança sadia. Ainda menina, ela realizava o que as pessoas na época acreditavam se tratar de legítimos milagres de cura. Aos seis anos, ela teria revivido um animal doméstico, um gato, que pertencia à família e fora morto acidentalmente. Aos oito anos, teria curado uma doença antiga que afligia sua avó e que a impedia de se locomover há mais de uma década. Aos 10 anos, a pequena Vangelia teria sido visitada por um homem rico que tendo ouvido falar de suas habilidades, levou até ela seu filho recém nascido, desenganado pelos médicos convencionais. A menina soprou no rosto do bebê e este imediatamente se recuperou. Aos doze anos, ela supostamente afastou um tornado que ameaçava destruir sua cidade natal.

Com 15 anos, ela previu que sofreria um acidente e que perderia a visão em decorrência deste. Conforme o previsto, ela sofreu um acidente grave e nunca mais foi capaz de enxergar o mundo ao seu redor. 


Baba Vanga, como passou a ser conhecida, dizia que seus poderes paranormais eram decorrentes de criaturas invisíveis para todas as outras pessoas, exceto para ela, que podia vê-los e ouvi-los claramente. Esses seres, segundo sua descrição, pareciam crianças feitas de pura luz branca. Elas voavam, flutuavam no ar, cantavam e brincavam ao seu redor. Eram seus amigos secretos quando ela era criança, mas a acompanharam ao longo de toda sua longa vida. As "crianças luminosas" tinham a capacidade de curar as pessoas, ajudar os enfermos e contar o que aconteceria no futuro distante. Eram elas, e não a pequena Vangelia, que haviam realizado todos os "milagres" testemunhados por seus pais, vizinhos e amigos. A menina não cansava de dizer que seus amigos às vezes faziam o que ela pedia, às vezes curavam as pessoas e às vezes, quando assim desejavam, contavam sobre o que estava por vir no mundo. Nem sempre ela compreendia sobre o que elas falavam, a noção de muitas daquelas coisas não faziam sentido.

Na Segunda Guerra, ela se tornou extremamente popular como fonte de informações para parentes de soldados que estavam lutando nos campos de batalha. Vangelia teria contado a uma mulher que recebera uma carta informando da morte de seu marido, que ele ainda estava vivo e que a carta havia sido um engano. A mulher acreditou na previsão e após a guerra empreendeu uma busca incessante pelo marido, descobrindo que ele havia sido feito prisioneiro em um campo russo. Ele retornou em 1950, após seis anos considerado como morto. O retorno do soldado foi previsto por Baba Vanga, que disse que ele ocorreria na primavera de 1950. Incrivelmente, foi exatamente o que aconteceu!

Anos antes, durante os dias mais brutais do Conflito, Baba Vanga previu que sua cidade natal seria bombardeada por aviões. Os habitantes, ouvindo seu alerta deixaram suas casas e se esconderam nos arredores. Na mesma noite, aviões lançaram bombas que devastaram as casas, mas ninguém foi morto. As crianças de luz também alertaram a vidente que ela deveria retirar sua família e empreender uma longa caminhada para além das fronteiras, pois o Exército Soviético se preparava para tomar a Bulgária de assalto. Aqueles que ouviram seu alerta e escaparam para a vizinha Romênia conseguiram escapar de um verdadeiro massacre empreendido pelo Exército Vermelho.


Baba Vanga contou que durante a ocupação nazista na Bulgária, homens da SS mandaram buscá-la e a embarcaram em um trem para a capital. Ela foi entrevistada por um oficial por horas: ele queria saber sobre o futuro da guerra. A vidente disse que não sabia o que aconteceria e foi devolvida à sua cidade natal. Anos depois ela revelou que na ocasião já sabia que os Aliados seriam os vitoriosos, mas que temendo a reação do oficial preferiu mentir. Como refugiada de guerra na Romênia, ela previu o fim da Guerra para 1945, a ocupação dos Soviéticos em seu país, a morte do Rei da Bulgária e uma série de outros acontecimentos.

Cega e iletrada, Baba Vanga relatava as previsões sussurradas pelas crianças de luz. Algumas dessas previsões eram anotadas pela sua irmã. Em uma previsão, ela viu a morte da mãe por tuberculose em um campo de refugiados e quando descreveu o ocorrido sua irmã a fez prometer jamais falar novamente do futuro. As pessoas temiam as capacidades de Vangelina, achavam que ela era uma espécie de bruxa ou feiticeira. Ainda na Romênia, ela foi ameaçada e salva do apedrejamento em duas ocasiões. Finalmente, ela conseguiu retornar para a Bulgária e para o pequeno vilarejo de onde nunca mais saiu.


Com o tempo, a fama de Baba Vanga se espalhou e muitas pessoas acreditavam na infalibilidade de suas previsões. Crentes viajavam muitos quilômetros para encontrá-la e ouvir o que ela tinha a dizer sobre o futuro ou para receber algum tipo de cura milagrosa.

Nem sempre os poderes dela funcionavam. Na década de 1950, algumas pessoas se esforçaram para desacreditar suas alegadas faculdades mediúnicas. Ela foi considerada uma charlatã e presa em uma cadeia por dois meses. Na ocasião ela previu a morte de Stalin, o que desagradou os comissários do partido. Depois disso, Baba Vanga teve de ser mais cuidadosa com suas previsões e falar apenas na presença de pessoas conhecidas e amigos de confiança.

Em 1960, uma sobrinha de Baba Vanga chamada Yelina começou a tomar nota de algumas das suas previsões. Elas eram escritas em um caderno guardado em segredo no colchão de uma cama para que ninguém o encontrasse. Baba Vanga também deixou de realizar curas milagrosas, embora ainda circulasse boatos a respeito de pessoas que haviam sido ajudadas pela intercessão das crianças de luz. Nas páginas amareladas do caderno de Yelina há anotações a respeito da Invasão e da influência cada vez mais forte da União Soviética na Bulgária. Constam vários nomes de pessoas que desapareceram, supostamente levadas pela polícia secreta. O nome e sobrenome de governantes eleitos ou indicados em um longo período. A data e as circunstâncias de uma severa enchente que atingiu o país em 1971 e informações a respeito de um trágico acidente de trem ocorrido em 1974. Ela também previu a vitória do búlgaro Vaselin Topolov no Torneio Internacional de xadrez.

Além dessas previsões locais, Baba Vanga previu o início da Guerra na Coréia, a Revolução na China, a Crise dos Mísseis de Cuba, a Morte de um homem importante na América (supostamente Kennedy, em  uma anotação de 1959) e uma guerra sangrenta no sudeste asiático. Há também previsões sobre a Queda da União Soviética (ainda que prevista para 1986, quatro anos antes do ocorrido), o desastre nuclear de Chernobyl e o naufrágio do submarino Kursk.

Baba Vanga morreu em 1996, tendo feito previsões até seus últimos dias de vida. Entre 1989 e 1995, várias de suas previsões foram registradas em documentos lacrados em envelopes com a  data reconhecida em cartório. Esses envelopes eram guardados em um cofre de banco com ordens para serem abertos ano a ano. Segundo os parentes mais próximos, Baba Vanga deixou cerca de 400 envelopes com previsões até o ano 2150.


É claro, nem todas as previsões se concretizaram conforme o esperado.

Embora tenha acertado a respeito da Destruição das Torres Gêmeas, ela errou ao afirmar que esse acontecimento em especial iria deflagrar a Terceira Guerra Mundial em 2010. Errou também ao dizer que a Rússia entraria em uma sangrenta guerra com a China na qual uma cidade seria completamente destruída em uma explosão com milhões de vítimas, coisa que deveria ter ocorrido em 2006. A China também sairia dessa Guerra como a maior superpotência do globo. Baba Vanga fez uma previsão em cadeia nacional que a Copa do Mundo de 1994 seria decidida entre Brasil e Bulgária e que a seleção do seu país iria se tornar campeã. Nós sabemos que a coisa não terminou assim, o Brasil venceu a Itália nos pênaltis e a Bulgária foi a quarta colocada naquele mundial, em um resultado até hoje controverso.


Recentemente, as previsões de Baba Vanga ganharam popularidade uma vez que certas encontraram eco nas manchetes de jornais. Em 1988 ela escreveu a respeito de uma Irmandade de Muçulmanos que se tornaria muito conhecida a partir de 2010. Esse grupo seria formado por homens de capuz, responsáveis por assassinatos e atos de terrorismo em vários países do mundo. Eles seriam responsáveis por uma Guerra que destruiria alguns países: o Egito, a Síria, o Líbano e a Líbia seriam os mais afetados.

As raízes da ISIS (para nós, Estado Islâmico) podem ser traçadas até o início do ano 2000, mas ele só ganhou as manchetes de jornais depois da primeira década do século XXI. Em 2010, a Primavera Árabe varreu os países citados por Baba Vanga, e embora a Guerra Civil não tenha sido declarada em todas nações citadas, cada uma delas enfrentou um período de crise e mudança política radical. Tanto o Egito quanto a Líbia tiveram seus governantes derrubados em revoltas com presença popular e de facções extremistas. A situação na Síria continua instável e existe a possibilidade da guerra atravessar fronteiras e se espalhar por outras nações do Mundo Árabe.

Baba Vanga alertou para esses acontecimentos em uma previsão escrita em 1993:

"Homens fanáticos irão lançar armas mortais sobre a Europa. Em 2016, o mundo ficará chocado pela ação de pessoas que não temem a própria morte. O continente europeu irá se tornar uma terra de morte e destruição. Lá, nada há de crescer por gerações e multidões de doentes terão de fugir em busca de asilo em outras partes do mundo".

A vidente cega foi mais além em suas terríveis previsões ao afirmar que os próximos anos serão de enorme sofrimento. "Morte em várias partes do mundo, execuções públicas e campos de concentração serão vistos novamente. Será como na Grande Guerra, mas ainda pior!"

Essa crise envolvendo a tal "Grande Guerra Islâmica" terminará por se espalhar por todo mundo e seus efeitos serão sentidos até 2043.

Ao menos, depois de todo esse sofrimento, o mundo entrará em um período de relativa tranquilidade. Ela previu a primeira viagem tripulada para Marte ocorrendo em 2028 (sendo que Baba Vanga quase acertou a data da chegada à Lua, prevista para 1971, mas por soviéticos!), a construção de uma cidade na Lua em 2041, de uma grande cidade no céu (seria uma estação orbital?) em 2055 e (pasmem!) o encontro com seres extraterrestres em 2125, ocorrendo em uma Floresta da Hungria.


Quando perguntada a respeito do fim do mundo, Baba Vanga sempre dizia que o homem estava fadado a existir para sempre. Mas segundo seus parentes próximos ela teria dito que a Terra seria destruída em 5079, ainda que a humanidade continuasse a habitar o universo. Infelizmente, nunca saberemos se essas previsões irão se concretizar...

Mas e quanto às previsões mais próximas de Baba Vanga, aquelas que estão prestes a acontecer? Muitas delas parecem vagas e incertas, enquanto outras possuem datas precisas de quando os incidentes irão ocorrer. Será que dentro em breve iremos testemunhar uma Grande Guerra baseada na religião? Um período de morte e destruição que remete às Grandes Guerras Mundiais está por vir? 

Pouco antes de sua morte em 1996, Baba Vanga disse que uma menina cega de 10 anos, vivendo na França iria herdar sua capacidade de se comunicar com as "crianças de luz". À princípio, as pessoas não iriam acreditar nela, mas por volta de 2018, ela será reconhecida, uma vez que acertaria suas predições. Talvez, ela já esteja fazendo suas projeções e nós nem sabemos...

De uma forma ou de outra, não teremos de esperar muito.

2 comentários:

  1. Bom, o que posso entender sobre a destruição da Terra em 5079 e a permanência da existência humana, só leva a crer que possivelmente o povo viverá ou em outro planeta ou em naves no espaço. Outra possibilidade ainda seria (caso o planeta não vire poeira cósmica) viverem em bunkers colossais com suporte de vida artificial enquanto o planeta é tomado por maremotos, terremotos e outras catástrofes naturais simultâneas. Enfim, essas são somente algumas possibilidades dentro de uma infinidade.

    ResponderExcluir
  2. Por viver numa cidade onde existe uma organização paranormal subliminar que manipula a fé cristã, eu sou obrigado a considerar as atividades paranormais. Eu vejo que a atividade não é perfeita, mas é bem influente e real nas pessoas.
    Eu já presenciei fenômenos que são naturalmente considerados doença psíquica como a esquizofrenia, mas sei que não é fruto de esquizofrenia porque ninguém sofre de esquizofrenia grupal para um mesmo fenômeno.
    O problema é que o mundo paranormal quer ser super e nada no mundo é super. Tudo tem falhas. E o fanatismo atrapalha muito a compreensão de qualquer fenômeno fantasmagórico.
    E a minha visão sobre a atividade é essa: de ser um fenômeno fantasmagórico não religioso, proveniente ou não de interações fora do normal com ou sem sentido aparente.
    Com relação a clarividência eu penso que o universo dê algum tipo de previsão matemática no estilo sombra de transformações pela qual o universo vai passar e prefiro entender que os videntes devem por algum motivo perceber estas informações ou mesmo serem informados.
    Nós vivemos num planeta com vida e vivo e com campo magnético e cheios de fenômenos de interação por radiações ionizantes seja do espaço ou produzida artificialmente. Tudo isso misturado pode ser bem possível e capaz de produzir coisas fora do comum que escapam das regras mas que usam as nossas regras e o que nos rodeia. Dai também entendo essa negação da ciência em observar: o povo fala de coisas fora do comum e atribui a Deus ao invés de ficar curioso, ai a ciência vê e prefere achar que é uma coisa da mente ou mentira.
    O próprio fenômeno fantasmagórico fica mais fantasma e desacreditado, passa o tempo e fica por isso mesmo.
    Mensurar é importante. Se todos que tiverem estas experiências fora do comum deixar escrito e preservado em algum momento alguém poderá dizer algo produtivo sobre o fenômeno.
    A pilantragem que gosta de malandragem e de chamar atenção é caso de cadeia, mas quem usa de forma responsável não dá pra ficar no descrédito.
    Acho ruim a coisa da fábula, mas quando é mais pontual e desprendido de interesses fica legal.
    E eu sou ateu. Considero as existências dos fenômenos, mas prefiro acreditar que é um fenômeno natural fruto de condições existenciais para esta provocação fantasmagórica.
    Com o tempo e com a ciência ampliando sua visão, muitas coisas que se passam por fantasmas e sobrenaturais vão se tornando fenômenos extrassensoriais e subliminares passageiro ou não, e com alterações permanentes ou não.

    ResponderExcluir